Como é namorar um INTJ sendo uma mulher INFJ

terça-feira, fevereiro 12, 2019

Por que a imagem do Spock e a Tenente Uhura? Bem, a Uhura é INFJ e, embora o Spock seja considerado ISTJ, ele representa bastante o estereótipo do NT. Tem gente que diz que ele é INTJ ou INTP, talvez ele seja flexível. De qualquer forma, acho que eles são o casal mais "representativo" do que vou abordar nesse texto, por isso coloquei essa capa.

    Quem conhece o MBTI já deve ter uma certa ideia dos tipos Arquiteto (INTJ) e Conselheiro (INFJ). São os mais raros entre os tipos introvertidos e divergem principalmente em duas funções cognitivas: feeling e thinking. Ou seja, os arquitetos são mais lógicos, usam mais a razão (no sentido do que é mais eficiente), enquanto os conselheiros são mais inclinados à harmonia e a cooperação. E por isso, embora eles compartilhem das mesmas funções, esses dois aspectos divergentes podem ser um gatilho para conflitos. Assim, como seria um relacionamento entre um INTJ e um INFJ? Eu não posso falar por todos do grupo, mas vou contar um pouquinho da minha experiência pessoal, me baseando nas características e situações mais apontadas por outros arquitetos e conselheiros.


1. INTJs precisam passar um bom tempo sozinhos

     Sim, isso é uma característica que ambos compartilham, porém para um INTJ estar sozinho significa passar um tempo de qualidade fazendo o que gosta ou o que lhe interessa, sem distrações. O INFJ, ainda que se sinta mais energizado com um tempo afastado e reservado para si, logo que recarregar as baterias vai sentir falta da pessoa que gosta, podendo agir de maneira "impulsiva" contra as vontades do INTJ. Por isso, para namorar um tipo arquiteto, você vai precisar entender que ele precisa desse tempo, e que romper com esse "ritual da solidão" dele pode ser algo bem estressante.

2. Mudanças de plano nem sempre são bem vindas

     Os arquitetos planejam tudo, cada detalhe do seu dia e com antecedência. E são irrestritamente pontuais. Nas palavras do meu namorado, que é o modelo surpreendentemente caricato de INTJ que estou usando aqui: "Quando eu marco um horário e acontece algum imprevisto que me faz atrasar 3-5 minutos, eu não vou ficar estressado, nem vai me abalar ou afetar o meu dia, mas eu fico com uma 'coceirinha'. Agora atrasar dez minutos já é de morrer mesmo".

     Dessa forma, com toda a sua programação diária e seu "amor" pela rotina, se você de repente decide alterar esse cronograma todo, seja convidando-o para ir a algum lugar, ou fazer qualquer outro tipo de demanda desse tempo já planejado, ele vai se sentir um pouco desconfortável. E não é porque ele não gosta de passar um tempo com você, ele só quer saber disso com antecedência.

     Apesar dos INTJs serem mais rígidos quanto a isso, INFJs também não curtem muito imprevistos. Principalmente quando se trata de sair da sua zona de conforto, ou o chamado "refúgio INFJ". Por isso, é mais provável — ao menos na minha experiência — que apenas as mudanças de planos indesejados favoreçam os dois. Se for uma alteração que seja do interesse do INTJ, ele vai aceitar tranquilamente.

3. Eles não vão entender o que você "deixou no ar", é preciso ser direto ao expressar o que sente

     Se você está com raiva, fale que está com raiva abertamente. Se está triste, diga que está triste. Para um INFJ isso pode ser um pouco difícil. Isso porque o INFJ utiliza muito da sua boa intuição e tende a acreditar que as pessoas compreendem as outras da mesma forma que eles. Eles podem não querer falar, mas esperar que você perceba o que está errado.

     Já os INTJ não são sensíveis a esse tipo de percepção. Eles precisam compreender exatamente o problema para que possam pensar na solução, ou saber como devem reagir a esse conflito. Se você não expressar diretamente seus sentimentos, omitir ou mentir, eles vão agir de acordo com sua resposta, e acabar ou não agravando o problema.

     O INFJ irritado deixa de lado toda a lógica que possui, e pode se arrepender das consequências do seu sentimento à flor da pele. INTJs também não possuem filtros sobre o que falam e podem facilmente magoar seu parceiro(a) sem nem perceber. Aqui, é preciso um pouco mais de honestidade e paciência para que o relacionamento cresça saudável.

Obs.: eu, particularmente, quando estou nesses momentos out of my mind, falo algo já pensando que não é realmente o que eu queria dizer, mas não consigo deixar de falar. Exemplo: digo que estou chateada e não quero ver ele e depois fico incomodada porque realmente ele não apareceu.


4. Quando eles discutem, não estão necessariamente chateados

     Isso é uma característica insuportável dos arquitetos. Só parem. Diferente das outras pessoas, que argumentam, expressam sua raiva, etc, eles gostam de ficar apontando as falhas como uma forma de ajudar a outra pessoa a melhorar como indivíduo. Muito fofo, né? Porém, não. Vou até mudar o discurso para a primeira pessoa e perguntar: só eu, como INFJ, fico irritada até o fundo da alma quando a pessoa discute algo que não é um problema de verdade para ela? Esse detalhe da personalidade não dá para se acostumar ou encontrar um meio termo  pelo menos não para mim. 

INFJs já são sensíveis às críticas e absorvem facilmente as bad vibes. Então um tipo de discussão que não tem necessidade não dá para suportar. Por favor, meus queridos, melhorem nisso. Só reclamem do que realmente for um problema para vocês, não coloquem lenha na fogueira se ela é capaz de inflamar tudo. O bom é que eles conseguem entender isso e podem parar sem maiores problemas, caso sejam informados de que seus conselhos não são tão bem vindos assim. Eles vão continuar te criticando, pois isso é mais forte do que eles, mas vão aprender com o tempo o que é ou não aceitável para manter a relação saudável.

5. Você quer falar sobre seus sentimentos e o quanto o seu dia foi estressante, ele quer falar sobre a última missão da sonda Rosetta

     Essa é uma característica peculiar dos INTJs, eles frequentemente querem soltar alguma informação ou curiosidade que descobriram durante seus momentos sendo INTJs. Ás vezes, chega a ser um pouquinho irritante, pois eles te ouvem com uma expressão de ansiedade, esperando o momento de poder falar sobre o que realmente lhes interessa. Começa com ele perguntando se você quer saber a diferença entre um paladino e um templário, você fica relutante em ouvir porque quer se ouvida, mas acaba cedendo e achando a conversa interessante no final. Insensibilidade? Não exatamente. Por serem indivíduos mais práticos eles preferem dar conselhos eficientes, como sugerir uma forma de se distrair ou ser mais produtivo.



Leia também:

Textos que serviram de base para a construção desse artigo

INTJ Type
INFJ Type
9 Unmistakable Signs You’re Dating An INTJ
7 Secrets About Being In A Relationship With An INTJ Personality

Você pode gostar também

3 comentários

Curta a página no Facebook

Anúncio