Black Cosplay

domingo, dezembro 13, 2015





Quando eu comecei a me interessar por cosplay a maior dificuldade que tive foi encontrar personagens, nos meus animes favoritos, que tivessem a mesma cor da minha pele. Isso me deixava um pouco chateada, mesmo que pudesse compreender que como os animes são japoneses, o mais comum ter personagens de pele clara. Eu também tinha meus personagens favoritos, aqueles que me faziam pensar: "Nossa, se eu fosse branca eu poderia fazer este cosplay". Eu realmente me sentia limitada. É claro que existem personagens negros nos animes. Assim como em filmes, mangás, HQs, séries, e tudo mais. Mas esse não era o único problema. A maioria destes personagens eram hiper-sexualizados. A exemplo da Halibel, nos animes, ou até mesmo da Tempestade, nas HQs.



É impossível não se sentir desanimada e frustrada com isso. Sempre vi o cosplay como um hobby que quando você começa, desenvolve um amor tão forte por ele, que parar é muito difícil. A possibilidade de poder se tornar o personagem que você gosta, que admira, e homenageá-lo dando vida a ele? Não consigo pensar em hobby mais divertido que esse, no momento. E quantos cosplayers existem por aí que se sentem tão frustrados quanto eu? Eu quero poder olhar para aquele personagem e imaginar que poderia ser eu ali. Refleti tanto sobre isso, que acabei descobrindo algo além da pele.


Cosplay e racismo

Eu não tenho tanta autoridade para falar sobre este assunto, já que nunca sofri racismo enquanto fazia cosplay. na verdade eu nunca tive a oportunidade de receber algum tipo de feedback, como aconteceria caso eu divulgasse imagens em uma rede social pública, onde outras pessoas poderiam comentar. Porém eu já vi bastante gente recebendo críticas absurdas e desnecessárias, não somente por racismo, mas também por cada coisa insignificante que não estava de acordo com os gostos desses críticos. Críticos nada, né. Eu diria haters mesmo, considerando que os comentários não eram nada construtivos. Acho que por isso a minha maior preocupação quanto ao racismo estaria em casos de cross-race, que reflete bastante a minha vontade de interpretar os personagens que gosto e não necessariamente possuem a mesma cor de pele que eu. É bem mais comum se ver críticas nesse tipo de situação, em que a cor de pele incomoda bastante os "fãs" desses personagens, porém eles não sentem esse mesmo incômodo ao ver um japonês se vestir de Halibel, por exemplo.

No fim, a minha única resposta a essa questão racial, é bem simplista. Entretanto, eu acho que não tem como lidar com isso de outra forma. Afinal de contas, não é para agradar aos outros que temos esse hobby. Ele existe para ser divertido, e divertido para nós mesmos. Por isso acho que a melhor forma de passar por cima de comentários ofensivos, ou até mesmo do próprio racismo, é ignorar. Se te agrada, segue em frente, e ignora. Se necessário, denuncie.

Inspiração

Cosplay já é um reconhecimento. É olhar para aquele personagem e sentir que há algo de você nele, ou que há algo nele que você gostaria de levar para sua própria vida. É tirar uma folga do nosso próprio universo e nos deixar imergir em um outro mundo, com possibilidades além daquilo que poderíamos imaginar. Somente quando tomarmos consciência de que esses significados são mais importantes do que uma mera característica física, é que estaremos verdadeiramente livres para sentir a plenitude do que é fazer cosplay.

Então eu acho que é importante termos em quem nos inspirar. Não somente em um personagem, mas em outros cosplayers que estão fazendo o que gostam sem dar importância para o simples "parecer". Quem mais me inspirou a mudar essa visão que eu tinha, e que me fazia sentir presa e frustrada quanto a algo que deveria ser simplesmente divertido, foi a Maki. Ela escreveu um texto completo, que só quem já esta há muito tempo dentro do universo cosplay poderia descrever. Como não tenho toda a experiência dela, sugiro que leiam aqui neste link. Eu não conseguiria colocar tudo isso que ela sentiu em palavras, mas é exatamente tudo o que eu já senti.

Aceitação

Como eu venho falando, e espero que tenha ficado claro até aqui, não adianta apenas mudar sua visão sobre a cor da pele e continuar deixando de fazer um personagem por ele ser magrinho e você ser um pouco mais gordinho, ou por não achar que tem a altura do personagem, ou não é tão velho ou tão novo quanto ele, etc. Apenas se divirta, seja criativo, o importante mesmo é o quanto você está aproveitando e curtindo o que faz. Cosplay não é para ser bonito ou perfeito do ponto de vista dos outros, coloque-se em primeiro lugar. Porque gastar tempo e dinheiro se dedicando a algo só para receber elogios de terceiros, é uma escolha bem ruim, né? Ninguém jamais vai entender o significado que você põe naquilo ao qual se dedica, quanto você mesmo. Não deixe que alguém mal intencionado estrague sua experiência. Faça com que os seus esforços sejam o suficiente para te deixar feliz. E aproveite!

Só para finalizar, queria deixar aqui uma resposta do John Boyega, o Finn de Star Wars, sobre os comentários racistas que ele recebeu ao interpretar o personagem, para a Times:

"Eu simplesmente não entendo. Vocês tem todos os tipos de alienígenas imagináveis para o homem, neste filme. Com tentáculos, cinco olhos. Alienígenas que, se existissem, teríamos um problema. Nós teríamos que levá-los ao governo e dizer, "O que você é?". No entanto, o que você quer fazer é se fixar na cor de outro ser humano. Você precisa voltar para a escola e desaprender o que aprendeu".

Links úteis

Eu tentei muito colocar fotos, mas o blogger não ajudou muito. Além de que o post ficaria enorme. Por isso vou deixar abaixo os links dos meus tumblrs e cosplayers favoritos. Se nada do que falei foi capaz de te convencer de que a pele é o menos importante em um cosplay, tenho certeza de que depois de dar uma olhadinha, mesmo que rápida, nesses tumblrs, você vai mudar de ideia. Obrigado mais uma vez por lerem até aqui. Me sigam também, e comentem abaixo o que vocês pensam sobre o assunto.


Cosplaying While Black
Cross-Race Cosplay
Black Kpop Fans
Facebook da Maki
Facebook da KayBear


Atualizado em 01 de setembro de 2018


Até mais ♥

Você pode gostar também

0 comentários

Curta a página no Facebook

Anúncio